top of page
Escrevendo com Caneta

ARTIGO

Material::

Área:

Título:

Descrição física:

ARTIGO

Biomedicina

Conhecimento das gestantes sobre infecção do Trato Urinário na gravidez

25 f.

Número de chamada:

Artigo/Unipinhal

Idioma:

Português

Publicação:

Espírito Santo do Pinhal, SP: [s. n.], 2022

Ano:

2022

Assunto:

Autores:

Orientador:

Gestantes ; Infecção ; Urina ; Trato Urinário ; Bactérias

Paiva, Ana C arolina Martins

Daniela Peixoto Ferro do Prado

Resumo:

A gestação é um momento marcante na vida de uma mulher, visto que elas passam por muitas transformações que ocorrem naturalmente em seu corpo, tornando-as vulneráveis a diversas complicações. A infecção do trato urinário (ITU) é comum em mulheres, especialmente em gestantes, devido à própria anatomia feminina e às alterações anatômicas e funcionais, sendo caracterizada pelo crescimento e a multiplicação de bactérias dentro do trato urinário. Objetivo: Identificar o grau de conhecimento de uma parcela da população gestante, sobre infecções do trato urinário e levar às mesmas, informações que possam auxiliar, tanto na prevenção quanto no tratamento da patologia. Material e Método: Foram incluídas no trabalho, gestantes de qualquer cidade do Brasil, maiores de idade e participantes que consentiram a sua participação no estudo. A pesquisa foi realizada com 50 gestantes, através de questionário On line, após o aceite do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Após aplicação do questionário, foi enviado via e-mail uma cartilha. Posteriormente coletados, os dados foram demonstrados estatisticamente. Resultados: Referente ao período gestacional que as gestantes apresentaram infecção urinária 60% verificaram-se no segundo trimestre. Sobre o conhecimento das gestantes relacionado aos riscos na gravidez como parto prematuro, abortamento, das respostas das participantes 80% (Sim) e 20% (Não), complicações ao feto 80% (Sim) e 20% (Não), manifestações clínicas sintomáticas ou assintomáticas 90% (Sim) e 10% (Não), importância do pré-natal 90% (Sim) e 10% (Não). Conclusão: Os resultados obtidos reforçam a grande importância da informação, cuidadosa avaliação clínica e laboratorial e o acompanhamento durante o período gestacional.

Abrir Trabalho
bottom of page